Prefeitura estuda maneiras de integrar ônibus com aplicativos de transporte

A prefeitura de Curitiba estuda uma forma de integrar ônibus e carros de aplicativo na capital. A ideia é fazer com que os usuários de transporte público também possam usar os veículos da empresa 99, parceira do projeto. A maneira como essa solução multimodal vai funcionar ainda não foi definida.

Nunca foi tão importante estar bem informado.Sua assinatura financia o bom jornalismo.

Segundo a prefeitura, a proposta é incentivar as pessoas a deixarem os próprios carros em casa, melhorando o trânsito em toda a cidade. “Por exemplo, a pessoa vai de ônibus ao Armazém da Família no terminal ou na Rua da Cidadania. Na volta, quando estiver com as compras, ela poderá usar o carro do aplicativo”, explica o prefeito Rafael Greca (PMN).

O modo como essa integração vai funcionar ainda não foi acertado. De acordo com o próprio prefeito, a parceria ainda está sendo construída e que a 99 ainda deve se reunir com a Urbs e o Ippuc para discutir a ideia.

O modelo multimodal já é usado em outras cidades do mundo, como Estocolmo, Helsinque e Tóquio. No Brasil, a própria 99 já fez parcerias do gênero em outras grandes capitais. No Rio de Janeiro, durante o carnaval, os passageiros do metrô tiveram acesso a um cartão especial que dava direito a cinco viagens com desconto pelo aplicativo, desde que integrado a outras cinco viagens pelo transporte público. No caso dos cariocas, a companhia aponta que 24% das corridas têm origem ou destino estações de ônibus, metrô ou trem.

“A ideia é melhorar as condições de mobilidade nas cidades, fazendo com que mais pessoas deixem o carro na garagem e passem a usar o sistema público de transporte e os aplicativos. Com isso, há uma melhora no tráfego de veículos, menor velocidade nos deslocamentos, por exemplo”, explica a diretora de políticas públicas da 99 Ana Guerrini.

Gaseta do Povo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios