Home / Notícias / Justiça libera 200 motoristas do Uber para atuarem sem seguir regras de decreto em São José

Justiça libera 200 motoristas do Uber para atuarem sem seguir regras de decreto em São José

Justiça libera 200 motoristas do Uber para atuarem sem seguir regras de decreto em São José

Concorrência entre taxistas e motoristas gera impasse entre os profissionais.

Taxistas ganham vagas na rodoviária e motoristas do Uber reclamamApós dois meses da prefeitura publicar o decreto que regulamenta o Uber em São José dos Campos, 200 motoristas do serviço já conseguiram decisões liminares na Justiça para trabalhar sem seguir essa a regulamentação imposta pela administração municipal.

Nas decisões, a Justiça entendeu que o serviço do Uber é um transporte privado de passageiros e que não pode ser regulamentado pela prefeitura. O decreto do governo previa multa, a partir de abril, no valor de R$ 1.544,85 para o motorista do Uber que não se adequasse ao decreto, além da apreensão do veículo.

Com as decisões judiciais, contudo, a prefeitura desistiu de fiscalizar o cumprimento da regulamentação pelos motoristas.

O decreto definia exigências, como o pagamento de uma taxa mensal de R$ 100 por mês por motorista para a prefeitura, a realização de cursos pelos motoristas e a manutenção de um escritório na cidade pela empresa Uber.

Desde que o Uber começou a operar na cidade, no fim do ano passado, motoristas do aplicativo e os taxistas têm disputado espaço e passageiros nas ruas. Os taxistas reclamam da concorrência.

“A cidade já está chegando a mil Ubers, daqui a pouco não tem serviço para ninguém”, disse o presidente do Sindicato dos Taxistas, Carlos Moura.

Disputa

Um novo desdobramento opõe motoristas do Uber e taxistas. A prefeitura autorizou condutores de táxi a ficarem parados na área de embarque e desembarque da rodoviária nova.

Os taxistas já têm um espaço na rodoviária, mas ganharam mais quatro vagas na área de embarque e desembarque. Os motoristas do aplicativo reclamam.

Um deles, que prefere não se identificar com medo de represálias, disse que a mudança prejudicou o trabalho. “Contando as poucas vagas que existiam para a gente pegar e desembarcar passageiros, agora ficou mais difícil”, afirmou.

Alguns moradores que vão para a rodoviária de carro também reclamam que o estacionamento para eles diminuiu. “O espaço é sempre muito limitado, fica congestionado, a gente tem que ter sorte paraq achar um lugar”, disse o físico Walter Gonzales.

Visibilidade

A ideia de criar o ponto provisório foi do taxista Josenaldo Cerqueira. “A gente ficava escondido, agora estamos mais perto dos passageiros, melhorou 95%”, disse.

A prefeitura informou que a nova área para os taxistas está em fase de teste

Sobre Carlos Laia

Comandada por Carlos Laia , A Voz Do Taxista tem por objetivo levar a categoria dos taxistas informação, levantar o debate dos assuntos importantes para o desenvolvimento profissional de toda categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *