Home / UBER-Transporte Clandestino / Motorista do Uber é preso suspeito de estuprar passageiras em Uberlândia

Motorista do Uber é preso suspeito de estuprar passageiras em Uberlândia

Ele usou documentos de outras pessoas para fazer o cadastro no aplicativo e cometer os crimes, diz Polícia Civil. Reconhecido pelas vítimas, ele já foi encaminhado ao presídio da cidade.

Motorista do aplicativo Uber é preso em Uberlândia (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Motorista do aplicativo Uber é preso em Uberlândia (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Um motorista do aplicativo Uber, de 34 anos, foi apresentado nesta sexta-feira (26) pela Polícia Civil em Uberlândia, suspeito de estuprar clientes nos dias 30 de abril e 5 de maio. Ele foi detido durante a Operação “INCUBUS”, que significa, segundo a mitologia, um demônio que aproveitava da fragilidade das mulheres para cometer abusos sexuais. O G1 entrou em contato com a assessoria da empresa e aguarda posicionamento.

As vítimas relataram que nessas datas solicitaram corrida pelo aplicativo Uber e que durante o trajeto o motorista aproveitava que as vítimas estavam dormindo e desviava o caminho, levando-as para um local ermo situado próximo a um clube abandonado às margens da BR-365.

Conforme os relatos, mediante força física, o motorista tentou estuprar uma das vítimas, mas não conseguiu porque pessoas que passavam pelo local perceberam a ação e prestaram socorro à vítima. Já a segunda contou que não conseguiu fazer com que o motorista parasse o ato.

Durante as investigações, a Polícia Civil também constatou que o motorista usou documentos de outras pessoas para fazer o cadastro no aplicativo. Após o primeiro crime, ele trocou a foto do usuário para despistar as investigações. Ainda conforme a polícia, o motorista também usou outro cadastro para atender a segunda vítima. A Polícia Civil chegou até ele após a empresa ter fornecido dados registrados no aplicativo.

Após localização do veículo e de indícios, foram expedidos mandados de buscas e de prisão preventiva do investigado, que foi reconhecido pelo motorista. Ele foi ouvido e encaminhado ao Presídio Professor Jacy de Assis.

Fonte: G1

Sobre Carlos Laia

Comandada por Carlos Laia , A Voz Do Taxista tem por objetivo levar a categoria dos taxistas informação, levantar o debate dos assuntos importantes para o desenvolvimento profissional de toda categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *