Taxista que feriu oito pessoas em Moscou diz ter ficado no volante por 20 horas

Taxi perdeu o controle e atingiu pedestres em Moscou

O motorista de táxi que avançou contra uma multidão no centro de Moscou, neste sábado, disse que fugiu após o atropelamento porque temia que as pessoas o matassem.

Identificado como um cidadão do Quirguistão de 28 anos, o homem explicou que pisou no acelerador em vez do freio porque ficou no volante por 20 horas após apenas duas horas de sono. Oito pessoas ficaram feridas.

“Eu queria frear, queria deixar alguém atravessar”, contou, segundo a “BBC”. “Eu me desliguei por um segundo e pisei no acelerador, então eu percebi as pessoas”, completou, frisando que o que aconteceu foi um acidente.

Segundo a agência de notícias “Reuters”, a polícia da capital russa disse que o motorista provavelmente perdeu controle do veículo. No entanto, para a testemunha Viktoria Geranovich, o motorista provocou o atropelamento deliberadamente por ter ficado incomodado com o trânsito lento, informou a “BBC”

“Eu sinto muito, estou muito arrependido”, disse o taxista, segundo a emissora espanhola “La Sexta’.

O carro após o incidente
O carro após o incidente Foto: Center for Organization of Road Traffic of the Government of Moscow
De acordo com a agência de notícias russa “RIA”, que citou autoridades em Moscou, não houve mortos no incidente. Autoridades de trânsito da capital russa disseram que o taxista já havia sido preso.

Ainda conforme a “Reuters”, citando a agência de notícias “Interfax”, mexicanos estariam entre os feridos do incidente. Segundo o Centro de Organização do Trânsito Rodoviário do Governo de Moscou, a carteira de motorista do taxista é válida até outubro de 2022 e ele não estava credenciado para atuar na Copa.

Carteira de motorista do taxista divulgada pelas autoridades de trânsito
Carteira de motorista do taxista divulgada pelas autoridades de trânsito Foto: Center for Organization of Road Traffic of the Government of Moscow
Circulam nas redes sociais imagens que mostram o momento em que o motorista muda o trajeto, saindo do engarrafamento e sobe a calçada. Em seguida, atinge as pessoas. O taxista então tenta fugir, enquanto um grupo o persegue.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios