Home / Notícias / Para não perder clientes, motoristas de táxi-lotação se recusam a aumentar tarifa.

Para não perder clientes, motoristas de táxi-lotação se recusam a aumentar tarifa.

Motoristas que percorrem as avenidas Afonso Pena e Contorno ignoram reajuste do serviço e até dão desconto para manter clientes. Prática pode levar à multa de R$ 242, diz a BHTrans.

Fonte: http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2017/01/06/interna_gerais,837454/motoristas-de-taxi-lotacao-de-bh-se-recusam-a-aumentar-tarifa.shtml

Em tempos de crise, motoristas de táxi-lotação que rodam pelas avenidas Afonso Pena e Contorno de Belo Horizonte desafiam a BHTrans para não perder a clientela e põem de lado o reajuste tarifário em vigor desde o dia 3. Ontem, a reportagem do Estado de Minas percorreu os corredores e constatou que, mesmo dois dias após o aumento que elevou o serviço para R$ 4,45, os condutores mantinham o preço antigo, de R$ 4,05 anunciado na lateral dos carros. Além disso, a maioria deles ainda aceita receber menos pelo serviço, R$ 4,00, tarifa inferior à dos ônibus das linhas troncais e principais, que passaram para R$ 4,05. Segundo a BHTrans, empresa que administra o trânsito na capital mineira, os motoristas podem ser multados em R$ 242,32.

Em tempos de crise, motoristas de táxi-lotação que rodam pelas avenidas Afonso Pena e Contorno de Belo Horizonte desafiam a BHTrans para não perder a clientela e põem de lado o reajuste tarifário em vigor desde o dia 3. Ontem, a reportagem do Estado de Minas percorreu os corredores e constatou que, mesmo dois dias após o aumento que elevou o serviço para R$ 4,45, os condutores mantinham o preço antigo, de R$ 4,05 anunciado na lateral dos carros. Além disso, a maioria deles ainda aceita receber menos pelo serviço, R$ 4,00, tarifa inferior à dos ônibus das linhas troncais e principais, que passaram para R$ 4,05. Segundo a BHTrans, empresa que administra o trânsito na capital mineira, os motoristas podem ser multados em R$ 242,32.

A reportagem utilizou o serviço de quatro táxis-lotação, dois na Avenida Afonso Pena e outros dois na Contorno. Em todos os veículos, o valor cobrado foi R$ 4,00, menor do que o que estava em vigor antes dos reajustes e também inferior à nova tarifa cobrada na maioria dos ônibus que circulam no município. Questionado, um dos condutores admitiu que todos estão sabendo do aumento, mas preferem continuar com a tarifa mais barata. “Eles até anunciaram, mas estamos nos fazendo de bobos e não fomos buscar as placas com os novos valores”, disse. Outro preferiu não admitir o aumento. “Ainda não aumentou. Mas, se subir, vamos manter este preço. Ele está ótimo”, afirmou.

Um terceiro condutor contou que, independentemente das placas com os novos valores coladas nos vidros, a passagem cobrada será a que utilizam atualmente. “Mesmo se colocarem as placas, vamos cobrar os valores antigos (R$ 4,05). Vamos negociar com os passageiros”, contou. Nenhum dos motoristas com os quais a reportagem conversou quis se identificar.

O Sindicato de Taxistas (Sincavir) informou que é responsável pela confecção dos adesivos com os novos valores e que já os repassou para os representantes dos condutores de táxis-lotação. “Tivemos uma conversa com os representantes dos táxis-lotação. Já foram repassados os adesivos com os novos valores. O que chegou para a gente é que o representante não estava repassando o aumento. O sindicato passou o novo valor e confeccionou os adesivos. O sindicato não está apoiando esta situação”, disse João Paulo de Castro Dias, diretor-secretário do Sincavir. O EM tentou contato com representantes dos táxis-lotação, mas não os encontrou.

De acordo com a BHTrans, os descontos só podem ser aplicados por meio de aplicativos, o que não é o caso do táxi-lotação. Por isso, os motoristas estão sujeitos a multa. “Não será permitida a cobrança de tarifa diferenciada. O descumprimento ao estabelecido pode ser denunciado por usuários ou ser flagrado em blitz realizada por fiscais da BHTrans”, explicou, por meio de nota, a autarquia. Segundo a empresa, até agora nenhum condutor sofreu punição.

 

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

Sobre Carlos Laia

Comandada por Carlos Laia , A Voz Do Taxista tem por objetivo levar a categoria dos taxistas informação, levantar o debate dos assuntos importantes para o desenvolvimento profissional de toda categoria.

DEIXE SUA OPINIÃO!