Home / UBER-Transporte Clandestino / Prefeito condena Uber: “Representa um monopólio mundial”

Prefeito condena Uber: “Representa um monopólio mundial”

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

O prefeito Firmino Filho (PSDB) condenou a atividade do Uber na capital. Firmino se declarou contra a atividade do Uber em Teresina, por considerar que é um transporte individual absolutamente clandestino, não estabelecido em lei, que representa um monopólio mundialmente praticado.

“Temos um sistema de transporte em Teresina que é estabelecido em lei. O Uber é um sistema clandestino, absolutamente. Aqui, é um verdadeiro descaso. A Câmara de Vereadores fez uma audiência pública e o representante do Uber sequer apareceu, sequer mandou um telegrama pedindo desculpa. A rigor, existe uma racionalidade para que o sistema de transporte individual seja regulado pelo poder.

[…] O Uber retira uma comissão de quem já está ganhando pouco. É importante que a gente possa entender essa estratégia antiga do Uber, chamada ‘dumping’, em que ele entra no mercado baixando os preços destruindo o mercado tradicional e no segundo momento ele passa a ser o monopólio, no caso do Uber, um monopólio global, que não invade apenas um cidade, invade centenas”, ressaltou o chefe do executivo municipal.

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

Diferente do que considera como monopólio, Firmino afirmou que os táxis regulamentados são um exemplo de respeito à lei, na medida em que promovem concorrência. “Os táxis não são monopólio, são mais de 2.500 táxis na cidade, que são regulados pela Prefeitura, não existe monopólio de táxi, agora o Uber é monopólio”.

Questionado se não está levando em conta a legislação de mobilidade urbana que legaliza o Uber em esfera federal, o gestor argumemtou que a própria Prefeitura é que determina o que deve ser operacionalizado regionalmente.

“Quem determina o transporte individual de uma cidade é a própria cidade, não é a legislação federal. Acho que existe um engano, de quem está tentando ludibriar as pessoas através de argumentações falaciosas. Quem regulamenta dois mil táxis mostra claramente que tem concorrência, agora sou contra a desregulamentação, ao desrespeito ao poder público e a clandestinidade. Importante primeiro respeitar a legislação, se houver respeito a gente conversa. Se não houver, como não está tendo, aí não tem conversa”.

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

Sobre Carlos Laia

A Voz Do Taxista é um portal de notícias criado por Carlos Laia para levar informações a classe dos taxistas, acompanhando os acontecimentos, dando opinião e ouvindo os principais personagens do incrível mundo do táxi.

5 Comentários

  1. finalmente apareceu um político honesto e sensáto e me faz acreditar num país justo e com futuro promissor.

  2. Oque todos querem não é regulamentar ms sim o imposto sobre a atividade. …

  3. deusemar peteira de faria

    Aqui nao é a casa da mãe joana onde cada um que chega determina condições para prestar um tipo de serviço. Tem que se adequar observando as nornas da legislação vigente. decada municipio que no caso em questao ré soberano.

  4. Prefeito Firmino toma vergonha na sua que seu negócio é imposto e nós motorista dá UBER não pagamos impostos para nenhuma prefeitura para vocês prefeitos roubar dinheiro de nós trabalhadores vocês prefeitos políticos são a escória do mundo vocês políticos não valem nada só vive de imposto de nós trabalhadores toma vergonha na sua cara e vão canalhas…….

  5. Daniel de Lima Rodrigues

    Não sei até que ponto vamos chegar para termos uma paralisação a nível nacional será que estamos esperando o fim dá categoria para poder nos mobilizarmos e chorar o leite derramado ACORDA COMPANHEIROS

DEIXE SUA OPINIÃO!