Home / A Voz do Taxista / Taxistas, esperar o que!,

Taxistas, esperar o que!,

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

Taxistas de São Paulo se reuniram nesta sexta-feira (24/06) no Ginásio do Ibirapuera para discutir a situação da categoria.

A princípio, a reunião seria para tomar medidas diante do descontentamento da maioria dos taxistas diante da proposta de regulamentação dos aplicativos, apresentada pelo Prefeito João Doria em audiência Pública no dia 19/06 na Câmara Municipal.

As propostas apresentadas é um remendo no decreto do ex-prefeito Haddad que em nada atende as reivindicações dos taxistas, querem simplesmente que os carros particulares dos aplicativos tenham um limite.

Nos grupos de Whatsapp durante toda semana que antecedeu a reunião, a discussão foi acalorada, infelizmente a pauta não foi aberta para conhecimento de todos com antecedência.

Cinquenta e sete taxistas considerados líderes de grupos de Whatsapp compareceram, logo de início foi possível entender – pela extensão da pauta – que a condução da reunião seria mais uma tentativa de desmobilizar a categoria.

O grupo liderado pelo Fatiolli limitou em relatar o que nós já sabemos, grupo esse intimamente ligado às lideranças silênciosas  que tem acatado  tudo que vem do executivo com a aprovação do legislativo municipal.

O que já sabemos é não podemos aceitar:

– Não haverá limitação de carros

– Sem tarifa estabelecida pelo poder público

– Os carros poderiam ser de terceiros e de qualquer cidade do estado

Alguns temas como do porque da Uber fazer propaganda nos relógios da cidade me pareceu claramente com a intenção de desviar os taxistas da razão principal da reunião que todos entenderam ser para:

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

– Discutir a situação é propor uma ação para reverter algumas das medidas que favorecem os aplicativos e prejudica os taxistas.

Coube ao taxista Élvio Fernandes (Táxi ZAP), Carlos Laía (Voz do Taxista) Luiz da Norte entre outros, provocarem o debate e dizer aos organizadores que – tudo indica – já ter levado seus posicionamentos fechados sem possibilidade de mudança.

A prova disso foi o áudio vazado da taxista Janete, uma das principais ativistas desse grupo que vem atuando como pacificadores da indiguinacao da categoria, que afirmou:

“Nós não convocamos a reunião para decidir nada”

Todos foram unânimes​ que é preciso limitar o número de carros, estabelecer uma tarifa miníma e que os carros sejam emplacados na cidade de São Paulo, porém dois dias depois não foi divulgada a ata da reunião com a resolução da maioria.

Precisamos urgente de uma reunião de taxistas com o Prefeito João Doria, está claro que as propostas apresentadas nao são boas para a categoria.

Ficou claro também, pela amostragem que tivemos na reunião, pela posição da maioria absoluta dos que compareceram que nossas lideranças precisam ouvir os taxistas, caso isso não ocorra poderão ser responsáveis não  só  pela  ruína do táxi, mas  também  pela tragédia anunciada  se os taxistas perderem a paciente  de esperar pelas promessas nuca cumprida

Sobre Carlos Laia

A Voz Do Taxista é um portal de notícias criado por Carlos Laia para levar informações a classe dos taxistas, acompanhando os acontecimentos, dando opinião e ouvindo os principais personagens do incrível mundo do táxi.

DEIXE SUA OPINIÃO!