Home / Táxi / Top Táxi eleva em 50% faturamento de taxistas

Top Táxi eleva em 50% faturamento de taxistas

Categoria recuperou clientela e fez mais de 3.000 viagens pelo aplicativo em 22 dias

Taxistas de Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, comemoram os primeiros 22 dias de funcionamento do Top Táxi, aplicativo lançado para fazer frente à plataforma de caronas pagas Uber. Até agora, os 90 motoristas que aderiram ao serviço já fizeram mais de 3.000 corridas e conseguiram aumentar em 50% o faturamento mensal de cada trabalhador, que tinha caído mais da metade após a chegada do concorrente.

O modelo deve ser levado ainda para outras cidades e é exemplo para um projeto maior de integração dos táxis na região metropolitana. No dia 19, está prevista uma reunião entre as empresas municipais de Transporte e Trânsito de Betim (Transbetim) e de Belo Horizonte (BHTrans), na capital.

“Recebemos procura de taxistas de várias cidades interessados no aplicativo. Para nós, está um sucesso, a população voltou a usar o táxi”, disse o representante do Top Táxi, Glalton Lucas de Souza. Segundo ele, a sexta-feira passada foi um marco, com 300 chamados no dia, o dobro da média diária até então. “As pessoas estão gostando, 95% delas eram usuárias da Uber que encontraram no Top Táxi mais segurança”, completou Souza.

A diretora de Transporte e Trânsito da Transbetim – que monitora o aplicativo –, Vânia Elias, disse que, das mais de 3.000 corridas até agora, houve apenas uma reclamação sobre alta velocidade. O motorista foi notificado e poderá ser multado e até ter a licença cassada em caso de reincidência. “A avaliação é positiva. É um concorrente direto da Uber, porém com credenciamento na prefeitura”, explicou Vânia.

Entenda. O Top Táxi foi lançado em 21 de março na Prefeitura de Betim, que é parceira no projeto. Feito sob medida para os taxistas, o aplicativo permite ao usuário acionar o serviço pelo celular, calcular o valor aproximado da corrida e pagar, ao fim da viagem, um preço até 35% mais baixo que o marcado no taxímetro.

“A integração metropolitana seria ideal. Poderíamos atender normalmente em qualquer cidade”, finalizou Glalton Lucas de Souza, que também é taxista.

Ele detalha que hoje os taxistas de Betim só podem atuar no município. Quando pegam corridas para outras cidades, deixam o passageiro e voltam vazios para seu ponto de origem.

Tecnologia. O Top Táxi pode ser baixado gratuitamente via App Store (iOS) e Play Store (Android). Ao solicitar a corrida, o passageiro tem acesso ao cadastro do motorista.

Usuário pode usar app em todo o país

O cliente do Top Táxi também pode usar o serviço em outras cidades pelo país, e não só em Betim, na região metropolitana da capital. O grupo de taxistas daqui fez um convênio com cooperativas e associações de 26 Estados e do Distrito Federal que usam a mesma plataforma. A vantagem é a segurança, já que o sistema só tem motoristas credenciados e monitorados pelo poder público.

O representante do Top Táxi, Glalton Lucas de Souza, explicou que a plataforma foi criada por uma empresa do Rio de Janeiro. O modelo foi replicado para todo o Brasil, mas com outros nomes. No entanto, basta estar numa dessas localidades e entrar no aplicativo do Top Táxi para conseguir solicitar corridas locais.

“O transbordo, como chamamos, é automático. No Ceará, por exemplo, o serviço se chama Sinditáxi Ceará, com mais de 3.000 taxistas. Se sair de Betim e for para lá, não precisa baixar o Sinditáxi, é só entrar no Top Táxi e pedir um motorista”.

Números

3.000 viagens já foram feitas em 22 dias de uso do aplicativo

4.000 pessoas já baixaram o aplicativo no smartphone

150 corridas, em média, são feitas pelo Top Táxi por dia

90 motoristas já utilizam a plataforma no município

198 taxistas devem aderir ao app, 100% da categoria de Betim.

 

Fonte: O TEMPO

Sobre Carlos Laia

Comandada por Carlos Laia , A Voz Do Taxista tem por objetivo levar a categoria dos taxistas informação, levantar o debate dos assuntos importantes para o desenvolvimento profissional de toda categoria.

3 Comentários

  1. Paulo Rogério dos Santos

    Cadê nosso sindicato em São Paulo que disse que iria lançar um aplicativo até meados de Março /2017 e até agora nada. Acorda presidente !!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *