Home / UBER-Transporte Clandestino / Uber é bloqueado na Itália e enfrenta novo processo nos EUA

Uber é bloqueado na Itália e enfrenta novo processo nos EUA

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

MILÃO E SÃO FRANCISCO – Após sofrer um revés no Brasil essa semana — com a aprovação, na Câmara, de um projeto que pode inviabilizar a operação da empresa no país —, o Uber levou outros dois golpes. Nos EUA, um processo acusa a companhia de usar um “esquema fraudulento” para pagar menos aos motoristas, enquanto a Justiça da Itália determinou o bloqueio de todos os aplicativos da corporação no país, não se limitando à modalidade UberX, como em outros países.

Na decisão, a Justiça italiana afirma que os apps constituem concorrência desleal. Além de bloquear o uso dos aplicativos, a Corte proibiu anúncios dos serviços, mostra documento da Justiça.PUBLICIDADE

A decisão da Corte foi favorável a um processo movido por grandes associações de táxi italianas. A unidade do Uber no país disse estar “chocada” com a decisão e que a empresa vai recorrer.

Já o processo nos Estados Unidos alega que, quando a corrida aparece para o motorista no aplicativo, ela apresenta uma rota mais rápida e mais curta do que a exibida para o passageiro — e que serve de base para determinar o preço pago. Assim, sustenta o texto, o passageiro paga o preço mais alto, enquanto a comissão do motorista é calculada com base no custo real da corrida, que é mais baixo.

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

O processo afirma que a prática alegada é um “exemplo chocante de um esquema ativo, extensivo e metódico implementado em todo o mundo especificamente para fraudar motoristas”.

O objetivo da ação, que foi movida por Sophano Van, um motorista de Los Angeles cadastrado no Uber, é obter compensação peles danos causados por supostos quebra de contrato, enriquecimento ilícito, fraude por ocultação, concorrência desleal e falha no pagamento de salários. Procurado pelo “Independent”, o Uber nos EUA não se manifestou.

Em outra frente de problemas, o Uber se posicionou ontem a respeito das acusações da Waymo (divisão de carros autônomos da Google). Há seis semanas, a Waymo disse que a empresa de transporte se aproveitou de segredos que Anthony Levandowski — ex-engenheiro da Google contratado pelo Uber — passou sobre o projeto da gigante das buscas.

Em sua defesa, o Uber afirma que as alegações são falsas. Entre seus argumentos, sustenta que “não há evidência de que os 14.000 arquivos em questão tenham tocado os servidores do Uber”.

Fonte: extra.globo.com

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

Sobre Carlos Laia

A Voz Do Taxista é um portal de notícias criado por Carlos Laia para levar informações a classe dos taxistas, acompanhando os acontecimentos, dando opinião e ouvindo os principais personagens do incrível mundo do táxi.

DEIXE SUA OPINIÃO!