A tábua da salvação é um consórcio liderado pela SoftBank, uma empresa japonesa de investimentos. Esta vai adquirir cerca de 17,5 por das ações da Uber (15 por cento para si e o restante dividido pelos outros investidores), por um valor que reduz o valor da companhia de 68 para 48 mil milhões de dólares (56,5 para 40 mil milhões de euros), mas também garante um investimento adicional de 1,25 mil milhões de dólares.

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

Entre as mudanças, a Uber vai vender o seu negócio de aluguer de longa duração, denominado Xchange, que só operava nos Estados Unidos. Isto deverá garantir uns 400 milhões adicionais para as contas da empresa. A chegada da SoftBank também traz a possibilidade de fusão com várias empresas que concorrem com a Uber, controladas pela empresa japonesa. Entre estas estão a indiana Ola, a chinesa Didi e a brasileira 99.